fbpx

Área do Cliente

Veja como melhorar a saúde financeira de sua construtora ou incorporadora



06 de abril de 2016
Veja como melhorar a saúde financeira de sua construtora ou incorporadora

O setor de construção civil passar por constantes mudanças, construtoras e incorporadoras exercem grandes influências no mercado e permanecem em alta quando se trata de investimentos. Porém é necessário manter uma visão estratégica e equilíbrio financeiro, para conseguir bons negócios. Por isso é importante aproveitar as boas oportunidades e insights de negócios que aparecem.

Neste post vamos trazer seis dicas para facilitar a gestão financeira de empresas do setor de construção civil:

1- Trabalhe com uma avaliação de receita e risco

Quando falamos em receita, estamos nos referindo ao dinheiro que a empresa tem para trabalhar, investir em novos projetos e explorar novos ramos de mercado.

Aqui entram não só os gastos com as obras propriamente ditas, uma vez que estes não são os únicos investimentos das companhias, mas também todo o gasto com campanhas de marketing e promoção dos empreendimentos, por exemplo. Avalie qual a receita que você tem e os riscos de seu projeto realmente vingar, a fim de fazer projeções realistas e fechar apenas negócios que tenham efetivamente chances de sucesso.

2- Garanta uma relação entre VGV e o custo da obra

VGV é uma siga que representa o Valor Geral de Vendas, que é calculado pela soma do chamado valor potencial de vendas em relação ao custo de construção. Ele ajuda a apurar a relação entre o lucro líquido de um empreendimento (e até mesmo da construtora inteira) com o quanto ela gastou para concluir uma obra (desde a compra do terreno até as fases de acabamento). Assim, o índice indica a verdadeira lucratividade do negócio.

O importante é estabelecer um ponto de equilíbrio, ou seja, um valor que deve ser cobrado para cobrir as despesas da construção para, depois, se calcular o preço por unidade, que pode ser influenciado por diversos fatores de valorização, como localidade, infraestrutura da região, entre outros.

3- Organize melhor a redução de estoque e de materiais 

Com uma gestão mais atenta e controlada, uma construtora consegue economizar muito com espaços e\ou possíveis depósitos em áreas alocadas. Além de diminuir os custos para armazenagem de materiais que serão utilizados somente depois de algum tempo, por exemplo, ou mesmo evitar a compra desnecessária. Muitas vezes os materiais são adquiridos em quantidade muito superior à que de fato será usada e até superior a que será destinada.

4- Gerencie o andamento da obra

Dessa forma, é possível não só garantir maior produtividade entre os operários como também evitar desperdícios. Fazer um levantamento preciso e o mais próximo possível da realidade do quanto será usado de material na obra e comprar somente o necessário ou, pelo menos, realizar a compra por partes. Essa compra sob demanda ajuda a economizar com muitos materiais que simplesmente costumam “sobrar”, não podendo ser reaproveitados em quantidade para outras obras e excedendo a conta normal de peças de reposição que são encomendadas por precaução em todas as construções.

5- Preocupe-se com a redução de prazos de recebimento da venda

Ainda que muitas empresas já comecem a receber enquanto são realizadas as vendas, há muitos casos em que o valor só será repassado após o término das obras, quando forem entregues os apartamentos, por exemplo, e os clientes entrem na fase de financiamento.

Antes disso, é possível que a empresa tenha recebido uma parte durante as obras, mas não o suficiente para completar e equilibrar seu capital de giro, de modo que possa iniciar outro projeto com confiança.

Aqui também entra a questão das multas e indenizações que abalam a saúde financeira de muitas construtoras, que eventualmente acabam sofrendo processos por conta do atraso nas entregas de empreendimentos ou entregas em desajuste com os contratos.

Trabalhando com prazos mais de acordo, a construtora evita estes prejuízos e tem maior estabilidade e até credibilidade no mercado, gerando mais negócios e sustentando suas operações a longo prazo.

6- Tenha um sistema de gestão que possa mensurar resultados de forma prática e rápida

Neste ponto, é possível contar com as vantagens e benefícios de um software de gestão para construtoras que ajude a manter a sua saúde financeira em dia, contribuindo para melhoria e otimização dos recursos desde as fases de planejamento até a mensuração final de resultados.

Além disto, um ERP dá maior visualização e acompanhamento em todas as etapas, facilitando o remanejamento de recursos, quando necessário, para maiores resultados.

Você implementa alguma dessas medidas no dia a dia da sua empresa? Compartilhe conosco nos comentários!

Assine a Newsletter

E receba conteúdos exclusivos

A Globaltec atende no mercado de construção civil mais de 900 clientes no Brasil através do ERP UAU - Software para constução civil


Quer descobrir como podemos ajudar seu negócio?


Entre em contato

Fale conosco: