fbpx

Área do Cliente

Utilizando a curva ABC para fazer o orçamento de obras



18 de outubro de 2016

Utilizando a curva ABC para fazer o orçamento de obras

AA curva ABC é uma ferramenta que permite aos responsáveis pelo orçamento da obra analisar o nível de importância de cada insumo e também identificar qual necessita de mais atenção. Um software especialista em construção civil pode facilitar muito esta tarefa.

O que é curva ABC?

A curva ABC é uma metodologia que possibilita a avaliação do peso de cada insumo no orçamento da obra e também a identificação das matérias-primas que necessitam de mais atenção e tratamento especial nas fases de compra, armazenamento, manuseio, etc. Ela é baseada no teorema do economista Vilfredo Pareto, que concluiu, no século XIX, que 80% da riqueza da Itália estava concentrada nas mãos de 20% da população.

Nas construções, os insumos são responsáveis pela maior parte dos orçamentos. Os azulejos, por exemplo, são muito mais caros do que outros materiais, como cimento, areia e blocos cerâmicos e são comprados em menos quantidade. A curva ABC, portanto, leva em conta a importância dos itens e indica aqueles que precisam de atenção redobrada.

Por que ela é tão importante?

A curva ABC estabelece uma hierarquia de insumos, que permite aos gestores controlar as matérias-primas de forma mais eficiente. Abaixo, listamos as suas principais vantagens:

  • Identifica os insumos que são mais importantes economicamente;
  • Permite a distribuição mais eficaz das responsabilidades de controle;
  • Impede que profissionais com cargos baixos supervisionem materiais caros;
  • Indica os insumos cujos preços de compra precisam ser reduzidos;
  • Evita o desperdício de insumos caros e barateia a construção.

Como utilizá-la no planejamento do orçamento?

A lista de matérias-primas das construtoras possuem centenas de itens. Para facilitar o entendimento do uso da curva ABC no orçamento, daremos um exemplo de uma lista com apenas 5 itens. Veja:

Lista de insumos

  1. Azulejo – R$ 100,00/m2
    Quantidade: 35 m² – Total: R$ 3.500,00
  2. Bloco cerâmico – R$ 3,00/unidade
    Quantidade: 200 – Total: R$ 600,00
  3. Caixa d’água – R$ 300,00/unidade
    Quantidade: 6 – Total: R$ 1.800,00
  4. Cimento – R$ 5,00/unidade
    Quantidade: 90 – Total: R$ 450,00
  5. Areia – R$ 3,00/unidade
    Quantidade: 100 – Total: R$ 300,00

Custo total dos insumos: R$ 6.650,00

Como você pôde perceber, o 1º e o 3º itens são os mais caros. Você conseguiu identificar rapidamente os itens de maior importância porque a nossa lista é pequena. Numa lista de 500 itens, por exemplo, a identificação não seria tão rápida. Daí a importância de se utilizar a curva ABC. Para calcular a curva, basta seguir os passos abaixo:

1. Liste os insumos em ordem decrescente de valor

  1. Azulejo – R$ 3.500,00
    2. Caixa d’água – R$ 1.800,00
    3. Bloco cerâmico – R$ 600,00
    4. Cimento – R$ 450,00
    5. Areia – R$ 300,00

2. Calcule a porcentagem do valor de cada item em relação ao valor total

  1. Azulejo – 3500×100/6650 = 52.63%
    2. Caixa d’água – 1800×100/6650 = 27,07%
    3. Bloco cerâmico – 600×100/6650 = 9,02%
    4. Cimento – 450×100/6650 = 6.77%
    5. Areia – 300×100/6650 = 4.51%

Obs: porcentagens arredondadas

3. Calcule a porcentagem acumulada e faça a classificação ABC

Na curva ABC, os insumos são classificados em três categorias:

Insumos A: responsáveis por até 80% do orçamento;
Insumos B: responsáveis por até 15% do orçamento;
Insumos C: responsáveis por até 5% do orçamento.

Os insumos A consomem a maior parte do orçamento. Por isso, eles devem receber um tratamento especial. Para fazer a classificação, basta pegar os primeiros valores e somá-los até atingir as porcentagens (80, 15 e 5%) ou um valor próximo à elas:

  1. Azulejo – 52.63%
    2. Caixa d’água – 27,07%
    3. Bloco cerâmico – 9,02%
    4. Cimento – 6.77%
    5. Areia – 4.51%

Se somarmos a primeira (52.63%) e a segunda (27,07%) porcentagens, obteremos 79.7%, um valor próximo a 80%. Portanto, os azulejos e as caixas d’água são os insumos A, que precisarão receber uma maior atenção. Agora, precisamos continuar somando até atingir 95% (80+15%). Se pegarmos 79.7% e somarmos aos dois valores seguintes (9.02% e 7.77%), obteremos 96.49%, um valor próximo a 95%.

Logo, os blocos cerâmicos e o cimento serão os insumos ‘B’, que deverão receber uma atenção ‘intermediária’ dos gestores. Já a areia, que possui um percentual de 4.51%, próximo a 5%, ficará classificada como insumo ‘C’, o que merece menos atenção. Depois dessa classificação, a curva ABC estará pronta e os responsáveis poderão estabelecer a hierarquia de insumos e fazer a obra se beneficiar muito dessa metodologia.

E então, aprendeu como calcular a curva ABC? Se tiver ficado com alguma dúvida, relate-a nos comentários!



Assine a Newsletter

E receba conteúdos exclusivos

A Globaltec atende no mercado de construção civil mais de 900 clientes no Brasil através do ERP UAU - Software para constução civil



Quer descobrir como podemos ajudar seu negócio?


Entre em contato

Fale conosco:

  • Belo Horizonte (31) 3360-7209
  • Brasília (61) 4063-6229
  • Cuiabá (65) 3051-0351
  • Florianópolis (48) 3771-4727
  • Goiânia (62) 3587-1670
  • Joinville (47) 3512-0332
  • Palmas (63) 3025-8018
  • Recife (81) 4062-9769
  • Rio de Janeiro (21) 3609-2813
  • Salvador (71) 3512-6609
  • São Luís (98) 3042-1970
  • São Paulo (11) 3513-7879