Utilizando a curva ABC para fazer o orçamento de obras

Área do Cliente

Utilizando a curva ABC para fazer o orçamento de obras



18 de outubro de 2016

Utilizando a curva ABC para fazer o orçamento de obras

AA curva ABC é uma ferramenta que permite aos responsáveis pelo orçamento da obra analisar o nível de importância de cada insumo e também identificar qual necessita de mais atenção. Um software especialista em construção civil pode facilitar muito esta tarefa.

O que é curva ABC?

A curva ABC é uma metodologia que possibilita a avaliação do peso de cada insumo no orçamento da obra e também a identificação das matérias-primas que necessitam de mais atenção e tratamento especial nas fases de compra, armazenamento, manuseio, etc. Ela é baseada no teorema do economista Vilfredo Pareto, que concluiu, no século XIX, que 80% da riqueza da Itália estava concentrada nas mãos de 20% da população.

Nas construções, os insumos são responsáveis pela maior parte dos orçamentos. Os azulejos, por exemplo, são muito mais caros do que outros materiais, como cimento, areia e blocos cerâmicos e são comprados em menos quantidade. A curva ABC, portanto, leva em conta a importância dos itens e indica aqueles que precisam de atenção redobrada.

Por que ela é tão importante?

A curva ABC estabelece uma hierarquia de insumos, que permite aos gestores controlar as matérias-primas de forma mais eficiente. Abaixo, listamos as suas principais vantagens:

  • Identifica os insumos que são mais importantes economicamente;
  • Permite a distribuição mais eficaz das responsabilidades de controle;
  • Impede que profissionais com cargos baixos supervisionem materiais caros;
  • Indica os insumos cujos preços de compra precisam ser reduzidos;
  • Evita o desperdício de insumos caros e barateia a construção.

Como utilizá-la no planejamento do orçamento?

A lista de matérias-primas das construtoras possuem centenas de itens. Para facilitar o entendimento do uso da curva ABC no orçamento, daremos um exemplo de uma lista com apenas 5 itens. Veja:

Lista de insumos

  1. Azulejo – R$ 100,00/m2
    Quantidade: 35 m² – Total: R$ 3.500,00
  2. Bloco cerâmico – R$ 3,00/unidade
    Quantidade: 200 – Total: R$ 600,00
  3. Caixa d’água – R$ 300,00/unidade
    Quantidade: 6 – Total: R$ 1.800,00
  4. Cimento – R$ 5,00/unidade
    Quantidade: 90 – Total: R$ 450,00
  5. Areia – R$ 3,00/unidade
    Quantidade: 100 – Total: R$ 300,00

Custo total dos insumos: R$ 6.650,00

Como você pôde perceber, o 1º e o 3º itens são os mais caros. Você conseguiu identificar rapidamente os itens de maior importância porque a nossa lista é pequena. Numa lista de 500 itens, por exemplo, a identificação não seria tão rápida. Daí a importância de se utilizar a curva ABC. Para calcular a curva, basta seguir os passos abaixo:

1. Liste os insumos em ordem decrescente de valor

  1. Azulejo – R$ 3.500,00
    2. Caixa d’água – R$ 1.800,00
    3. Bloco cerâmico – R$ 600,00
    4. Cimento – R$ 450,00
    5. Areia – R$ 300,00

2. Calcule a porcentagem do valor de cada item em relação ao valor total

  1. Azulejo – 3500×100/6650 = 52.63%
    2. Caixa d’água – 1800×100/6650 = 27,07%
    3. Bloco cerâmico – 600×100/6650 = 9,02%
    4. Cimento – 450×100/6650 = 6.77%
    5. Areia – 300×100/6650 = 4.51%

Obs: porcentagens arredondadas

3. Calcule a porcentagem acumulada e faça a classificação ABC

Na curva ABC, os insumos são classificados em três categorias:

Insumos A: responsáveis por até 80% do orçamento;
Insumos B: responsáveis por até 15% do orçamento;
Insumos C: responsáveis por até 5% do orçamento.

Os insumos A consomem a maior parte do orçamento. Por isso, eles devem receber um tratamento especial. Para fazer a classificação, basta pegar os primeiros valores e somá-los até atingir as porcentagens (80, 15 e 5%) ou um valor próximo à elas:

  1. Azulejo – 52.63%
    2. Caixa d’água – 27,07%
    3. Bloco cerâmico – 9,02%
    4. Cimento – 6.77%
    5. Areia – 4.51%

Se somarmos a primeira (52.63%) e a segunda (27,07%) porcentagens, obteremos 79.7%, um valor próximo a 80%. Portanto, os azulejos e as caixas d’água são os insumos A, que precisarão receber uma maior atenção. Agora, precisamos continuar somando até atingir 95% (80+15%). Se pegarmos 79.7% e somarmos aos dois valores seguintes (9.02% e 7.77%), obteremos 96.49%, um valor próximo a 95%.

Logo, os blocos cerâmicos e o cimento serão os insumos ‘B’, que deverão receber uma atenção ‘intermediária’ dos gestores. Já a areia, que possui um percentual de 4.51%, próximo a 5%, ficará classificada como insumo ‘C’, o que merece menos atenção. Depois dessa classificação, a curva ABC estará pronta e os responsáveis poderão estabelecer a hierarquia de insumos e fazer a obra se beneficiar muito dessa metodologia.

E então, aprendeu como calcular a curva ABC? Se tiver ficado com alguma dúvida, relate-a nos comentários!



Noticias relacionadas

Treinamento no canteiro de obras pode reduz os gastos com o projeto

Treinamento no canteiro de obras pode reduzir de 20 a 25% os gastos com o projeto

Você sabia que pode reduzir até 25% dos gastos com o projeto, investidndo em treinamento no canteiro de obras?...

Saiba mais!
Gestão de Resíduos na construção civil

Gestão de Resíduos na construção civil

A construção civil é um importante setor que está em constante evolução com o passar dos anos. Entretanto, saber...

Saiba mais!
Conheça as KPIS na construção civil

Conheça as KPIS na construção civil

Há uma série de outros KPIs na construção civil essenciais que podem revelar se um projeto está no caminho...

Saiba mais!

Assine a Newsletter

E receba conteúdos exclusivos

A Globaltec atende no mercado de construção civil mais de 1000 clientes no Brasil através do ERP UAU - Software para constução civil


Quer descobrir como podemos ajudar seu negócio?


Entre em contato

Fale conosco: