5 cuidados que você deve tomar na gestão de aluguel

Área do Cliente

5 cuidados que você deve tomar na gestão de aluguel



05 de dezembro de 2016

5 cuidados que você deve tomar na gestão de aluguel

Ainda é muito comum no Brasil que relações de negócios sejam estabelecidas sem auxílio profissional e de maneira muito informal, especialmente no que se refere ao aluguel de imóveis. O contrato de locação desperta dúvidas e é uma das principais dificuldades para quem deseja alugar um imóvel. Este documento de alto valor jurídico determina os direitos e deveres do locatário e do proprietário do imóvel, bem como as multas a serem aplicadas no caso de descumprimento de suas cláusulas. O contrato de aluguel representa toda a legalidade deste tipo de transação imobiliária e merece atenção de ambas as partes, de forma a evitar problemas futuros, principalmente nos casos em que se faz necessário acionar a justiça. Confira 5 cuidados a serem tomados no contrato e como um software para gestão de aluguel pode ajudar.

1. Definição das garantias

O contrato de aluguel deve apresentar as garantias oferecidas pelo locatário do imóvel para os casos de inadimplência. As garantias costumam ser um dos principais motivos de problemas entre inquilino e proprietário, daí a importância de serem especificadas corretamente no contrato de locação. De acordo com a Lei do Inquilinato (Lei 8.245/91), que rege a locação de imóveis no Brasil, o locador tem o direito de exigir uma modalidade de garantia de pagamento. As garantias mais comuns são as seguintes:

Fiança:

Consiste na determinação de um responsável jurídico, o fiador, para o caso de inadimplência ou atrasos no pagamento do aluguel.

Caução:

Nesta modalidade, o inquilino paga um valor como garantia no caso de atrasos ou não pagamento. A caução costuma apresentar valor de 3 meses de aluguel e é devolvida ao locatário com correção monetária ao término do contrato.

Seguro-fiança:

Semelhante à fiança, o seguro-fiança substitui a figura do fiador por uma empresa seguradora, que se responsabiliza pelo pagamento do aluguel em casos de atraso ou inadimplência. As taxas referentes à contratação desta empresa são de responsabilidade do inquilino.

2. Estabelecimento de prazos e multas

De forma geral, os contratos de locação apresentam duração de 3 anos, podendo ser renovados ao término deste prazo, e estabelecem multas de até 10% do valor do aluguel para os casos de atrasos nos pagamentos. Os prazos e multas podem, porém, variar de acordo com os termos do contrato de locação, exigindo, portanto, atenção de ambas as partes quanto às suas cláusulas. Além destas questões, é fundamental que sejam estabelecidos nos contratos de aluguel os prazos e multas para a rescisão contratual por ambas as partes.

3. Pagamento das contas

O pagamento de contas como água, luz, internet, condomínio e IPTU também deve ser discriminado no contrato de locação. Normalmente, estes pagamentos costumam ser de responsabilidade do locatário e as contas podem até mesmo ser passadas para o seu nome. Assim como os prazos e multas, porém, o pagamento das contas pode ser especificado de maneira diferente da usual no contrato de locação, tendo o locador como responsável por manter algumas destas despesas em ordem. Esta informação é, assim, essencial para uma boa gestão do aluguel e deve ser especificada com clareza no contrato de locação.

4. Relatório e termo de vistoria

De acordo com a Lei do Inquilinato, o imóvel deve ser entregue ao locatário em boas condições, e devolvido por este, ao término do contrato, nas mesmas condições. O termo de vistoria, assinado por ambas as partes, é uma das questões mais importantes do contrato de locação. O relatório de vistoria deve apresentar, de forma detalhada, as condições do imóvel no momento da entrega das chaves e funciona como uma forma de verificar possíveis danos e alterações realizados ao longo do período de locação. O ideal é que seja acompanhado por imagens que permitam comparar o estado do imóvel no momento da vistoria de saída.

5. Contratação de um profissional

Dada a dificuldade dos termos legais que o compõem e a importância do contrato de locação, é interessante que este seja desenvolvido através de um profissional imobiliário. O corretor de imóveis atua no sentido de oferecer um acompanhamento jurídico especializado para o desenvolvimento deste documento, evitando problemas e brechas legais que possam causar problemas para os envolvidos na transação.

Além do contrato de aluguel e dos termos de vistoria, um software de gestão de aluguel por facilitar a administração da carteira e a gestão da inadimplência, além de funcionar como um excelente banco de dados do imóvel.

Você já conhecia estes cuidados a serem tomados no contrato de aluguel? Compartilhe suas experiências conosco!



Noticias relacionadas

6 formas de diminuir a inadimplência em sua incorporadora ou imobiliária

São 4 milhões de empresas que enfrentam ações judiciais por não pagarem funcionários ou fornecedores, que têm títulos protestados,...

Saiba mais!

Imobiliária: como usar o WhatsApp Business a seu favor

Para as imobiliárias, o WhatsApp Business pode fazer enorme diferença nos resultados de vendas e na satisfação do cliente.

Saiba mais!

Automação residencial: diferenciais na venda de imóveis

A automação residencial é uma grande tendência no mercado, descubra como ela pode ser o diferencial de sua empresa...

Saiba mais!

Assine a Newsletter

E receba conteúdos exclusivos

A Globaltec atende no mercado de construção civil mais de 1000 clientes no Brasil através do ERP UAU - Software para constução civil


Quer descobrir como podemos ajudar seu negócio?


Entre em contato

Fale conosco: