Sustentabilidade: reaproveitamento de resíduos na construção civil

Área do Cliente

Sustentabilidade: reaproveitamento de resíduos na construção civil



13 de fevereiro de 2018

Sustentabilidade: reaproveitamento de resíduos na construção civil

A princípio, sabemos que a quantidade de resíduos produzida pelo ramo de construção civil é significativa. Desse modo, em muitos casos esses materiais acabam não sendo classificados e reciclados da maneira adequada. Sendo então destinados a terrenos baldios, áreas de preservação ambiental ou até mesmo vias públicas.

Por isso, de acordo dados da ABRECON (Associação Brasileira para Reciclagem de Resíduos da Construção Civil e Demolição), o Brasil desperdiça 8 bilhões de reais ao ano por não reciclar os materiais adequadamente.

Portanto, nesse cenário, torna-se cada vez mais importante a implementação de uma cultura de sustentabilidade. Ou seja, focada em tratamento, reciclagem e reutilização. Dessa forma promovendo não somente a preservação das matérias-primas e redução de poluição de rios e córregos, como também um ganho econômico na aquisição de matéria-prima.

Em seguida, veja mais informações sobre a importância do reaproveitamento de resíduos na construção civil. De fato esse é um tema de extrema importância para:

  • Classificar os resíduos para tratamento;
  • Dar-lhes a destinação correta, conforme a lei e de acordo com princípios de responsabilidade ambiental e sustentabilidade;
  • Dar à empresa uma imagem eco-friendly, que fortaleça sua marca no mercado;
  • Garantir a melhor utilização dos recursos, reduzindo custos e otimizando resultados.

Sustentabilidade na construção civil: reaproveitamento de resíduos

Acima de tudo, tecnologias para reaproveitamento e reciclagem de resíduos vêm ganhando força por conta da sustentabilidade, do incentivo a ações de responsabilidade ambiental e redução de custos.

Além disso, é preciso citar também o incentivo legislativo, como é o caso da Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS). Com o intuito de apresentar princípios, objetivos e diretrizes para a gestão de resíduos sólidos. Ao mesmo tempo que ela regulamenta a sua destinação e descarte adequados, visando diminuir o volume dos aterros sanitários.

Do mesmo modo, outra regulamentação importante para a área de sustentabilidade responsabilidade ambiental é a resolução 307 do CONAMA (Conselho Nacional do Meio Ambiente). Visto que ela apresenta formas de classificar os resíduos gerados, além de regulamentar:

  • Diretrizes;
  • Metas de redução;
  • Reciclagem;
  • Reutilização.

Antes de mais nada, uma das formas de ter um controle maior sobre todas as etapas da obra, inclusive evitando que exista desperdício de materiais, é utilizando o BIM. Para saber mais, assista nosso webinar sobre os benefícios do BIM para a construção civil:

Sustentabilidade e a prática de responsabilidade ambiental no tratamento de resíduos da construção civil

De fato a resolução 307 da CONAMA facilita a gestão da responsabilidade ambiental na construção civil. Uma vez que ajuda a definir estratégias de destinação de resíduos e na identificação de tecnologias de eliminação.

Dessa forma, confira a classificação dos resíduos para tratamento e destinação adequadas prescrita nesse documento:

Classe A

Resíduos reutilizáveis ou recicláveis no próprio canteiro de obras como, por exemplo:

  • Tijolo
  • Concreto
  • Argamassa

Sobretudo, caso não sejam aproveitados, os resíduos devem ser encaminhados para usinas de reciclagem ou aterros específicos para resíduos da construção civil, permitindo sua reutilização.

Classe B

Resíduos reutilizáveis ou recicláveis em outros setores, como é o caso, por exemplo, de:

  • Plásticos
  • Papéis
  • Gesso
  • Metais
  • Vidros

Portanto, através da separação adequada em recipiente identificados, o material pode ser destinado a cooperativas de reciclagem e áreas de transbordo e triagem (ATTs). Assim, elas realizarão a transformação, remoção e disposição adequadas.

Classe C

Aqui estão inclusos resíduos que não podem ser reciclados. Já que não existe tecnologia viável. São Materiais como:

  • Isopor
  • Massa corrida
  • Massa de vidro etc

Por isso, é recomendado evitar o desperdício ao máximo e realizar o armazenamento e separação correta para envio às ATTs e aterros sanitários preparados para recebimento do material.

Classe D

São resíduos perigosos e que inegavelmente causam risco à saúde, podendo ser:

  • Tóxicos
  • Explosivos
  • Inflamáveis ou
  • Transmissores de doenças

São exemplos:

  • Tintas
  • Solventes
  • Ferramentas

Portanto, esses resíduos devem ser enviados para ATTs e aterros sanitários licenciados para recebimento desse produto.

Primordialmente, a destinação correta de resíduos é um ponto de extrema importância para a sustentabilidade na construção civil. Além disso, é importante que sua empresa conheça as exigências das cidades para o licenciamento de transportadoras, cooperativas de reciclagem e aterros.

Certamente uma organização sustentável traz diversos benefícios, entre eles:

  • Auxiliar a organização de seu canteiro de obras;
  • Ajudar a preservar o meio ambiente;
  • Gerar retorno financeiro para a construtora, pelo reaproveitamento, reciclagem e redução de desperdício.

Ela também pode ser um instrumento de gestão se elaborado estrategicamente desde o começo do projeto.

É importante que a equipe seja conscientizada e o planejamento da obra seja feito com base nos materiais e resíduos que serão gerados, garantindo uma melhor organização do espaço.

A reciclagem, reutilização e redução de resíduos na construção civil são os três pontos principais para promover uma cultura de responsabilidade ambiental e para fazer com que sua empresa se torne uma referência de sustentabilidade no segmento de construção civil.

E sua empresa, possui políticas de incentivo à sustentabilidade e a uma postura eco-friendly em relação ao reaproveitamento de resíduos? Deixe seu comentário!



Noticias relacionadas

Sustentabilidade na obra

Descubra a importância da sustentabilidade na obra

Sustentabilidade na obra, você conhece? Os edifícios que são construídos diariamente podem contribuir significativamente para um futuro mais sustentável.

Saiba mais!
O impacto do sped na construção civil

O impacto do SPED na construção civil

Parte do programa de aceleração do crescimento (PAC), o SPED (Sistema Público de Escrituração Digital) foi criado para integrar e modernizar...

Saiba mais!
Como um ERP pode ajudar seu canteiro de obra a ser mais produtivo?

Como um ERP pode ajudar seu canteiro de obra a ser mais produtivo?

Descubra como organizar os documentos no canteiro de obras de forma ágil e prática, contando com um ERP especializado.

Saiba mais!

Assine a Newsletter

E receba conteúdos exclusivos

A Globaltec atende no mercado de construção civil mais de 1000 clientes no Brasil através do ERP UAU - Software para constução civil


Quer descobrir como podemos ajudar seu negócio?


Entre em contato

Fale conosco: