Área do Cliente

O que esperar do mercado de imóveis em 2021



06 de abril de 2021
O que esperar do mercado de imóveis em 2021

Assim como todos os setores da economia, o mercado de imóveis sofreu os impactos da pandemia de coronavírus. Mas isso não necessariamente significa algo ruim. Apenas que as construtoras e incorporadoras precisam estar atentas para acompanhar as tendências do mercado e investirem bem seus esforços! Vamos ver em detalhes o que esperar do mercado de imóveis em 2021 para você não perder nenhuma oportunidade!

Aumento no preço do aluguel comercial e residencial

O preço do aluguel aumentou bastante durante a pandemia, puxado pelo forte aumento do IGPM, índice amplamente utilizado para calcular reajustes contratuais. O índice acumulado nos últimos 12 meses é de 28,94% (fevereiro de 2021). O que significa que um aluguel de R$ 1.500,00 a ser reajustado pelo IGPM teria que ter seu valor por 1,2894 (R$ 1.500,00 X 1,2894), passando a custar R$ 1.934,10 pelo próximo ano. Esse aumento, juntamente com o aumento dos outros custos, como energia elétrica, fatura de água, condomínio, pesou no orçamento do brasileiro.

Mas o aumento do preço do aluguel traz outras oportunidades para o mercado! Ao mesmo tempo que o índice que reajusta aluguéis subiu, os juros para financiamento bancário diminuíram! Isso significa que os consumidores estão cada vez mais procurando por imóveis residenciais para comprar via financiamento e finalmente sair do aluguel. A pandemia também mostrou a importância de ter mais solidez e segurança quanto à moradia. Ou seja, que é importante ter uma casa própria para não ter que se mudar às pressas em tempos de crise. Isso é algo que as construtoras e incorporadoras podem utilizar ao seu favor para trabalharem as vendas, pois é um sentimento forte nos tempos atuais!

Diminuição da venda de imóveis comerciais e aumento da venda de imóveis residenciais

Os imóveis comerciais, por outro lado, estão sendo menos procurados tanto para aluguel quanto para compra. Com a tendência do home office em alta por conta da necessidade de isolamento. Muitas empresas e profissionais perceberam que não precisam de uma sede física para seus negócios ou diminuíram as operações presenciais.

O índice Fipe/Zap, que mede o preço médio de venda e aluguel de imóveis. Mostra que no acumulado de 12 meses o preço médio de venda de imóvel comercial apresenta queda de 1,21% e o preço médio de locação caiu 1,08%. O preço médio de venda de imóveis residenciais apresenta alta de 3,99%, o que ainda fica abaixo da inflação (5%). Portanto, os clientes que têm condições de encarar um financiamento estão à procura de imóveis residenciais para comprar. O que aquece o mercado e eleva o número de lançamentos!

Home office e espaços comuns em alta

Uma coisa que a pandemia mostrou a todos foi a importância de ter mais espaço físico em casa. Principalmente, um lugar reservado para o home office. A tendência para fazer um projeto arquitetônico diferenciado é oferecer imóveis com uma metragem um pouco maior. Cozinhas, salas e quartos mais amplos, pois as pessoas têm se dado conta de que é importante ter áreas maiores em suas residências. Além disso, os espaços gourmets e varandas também seguem em alta como uma opção de lazer sem precisar sair de casa!

O home office não apenas influencia a queda da procura por imóveis comerciais como passa a ser uma exigência dos clientes na hora da compra e aluguel do imóvel residencial. Um cômodo extra ou até mesmo um cantinho da sala ou corredor projetado corretamente pode resolver essa questão. Mas é importante ter em vista que o cliente vai estar preocupado com isso na sua procura por imóveis!

Outra tendência que a pandemia trouxe à tona foi a necessidade de ter espaços amplos ao ar livre para que as pessoas possam circular e se distrair sem precisarem sair de casa. Isso se traduz em jardins maiores, áreas de caminhada, opções que tragam um pouco de ar fresco para o ambiente residencial.

Atendimento virtual para vendas e aluguel

Em 2021 todo o atendimento para clientes que procuram imóveis para comprar ou alugar deve ter a opção de ser feito completamente online. Para isso, construtoras, incorporadoras e imobiliárias precisam investir na tecnologia certa para trabalhar suas vendas. Como um sistema CRM para mediar as relações com o cliente.

As visitas virtuais também são uma realidade! Equipamentos de captura de imagens 360º ajudam o cliente a visualizar os imóveis sem a necessidade de visitas. Ou então os corretores precisam estar equipados com telefones com câmeras de alta qualidade e internet com boa conexão para poderem mostrar imóveis por chamada de vídeo! Há opções para tours virtuais 360º como o oferecido pelo Matterport.

É extremamente importante focar num bom atendimento para proporcionar a melhor experiência para o cliente e dar a possibilidade de fazer todo o processo, da visita ao contrato, de forma inteiramente digital e online!

contato



Noticias relacionadas

BI para construção civil: Utilize essa tecnologia hoje em seus empreendimentos

BI para construção civil: Utilize essa tecnologia hoje em seus empreendimentos

Descubra os benefícios do BI na construção e veja como ele trazer mais eficiência, praticidade e mobilidade para o...

Saiba mais!

O que é uma estrutura de painel monolítico em obras?

O painel monolítico é um dos materiais do momento, você sabe o que é e como usar nas suas...

Saiba mais!
Evite erros em diários de obras com um software ERP para construção civil

Evite erros em diários de obras com um software ERP para construção civil

Descubra como evitar os erros mais comuns de uma obra e veja como o diário de obras pode se...

Saiba mais!

Assine a Newsletter

E receba conteúdos exclusivos

A Globaltec atende no mercado de construção civil mais de 1000 clientes no Brasil através do ERP UAU - Software para constução civil


Quer descobrir como podemos ajudar seu negócio?


Entre em contato

Fale conosco: