Como trabalhar com crédito associativo na construção civil Como trabalhar com crédito associativo na construção civil

Área do Cliente

Como trabalhar com crédito associativo na construção civil



28 de julho de 2021

Você já ouviu falar em obras financiadas por meio do crédito associativo? Essa é uma forma de conseguir recursos para as obras de sua construtora ou incorporadora junto às instituições bancárias e garantir que não faltarão recursos até a entrega do empreendimento! Nestes tempos em que um projeto custa um alto preço, é bom pensar em formas alternativas de financiamento. Com isso, você consegue trabalhar com crédito associativo na construção civil. Quer ver como funciona? Vamos explicar tudo!

O que é crédito associativo?

O crédito associativo é uma forma de financiar imóveis na planta e que envolve no mínimo três atores:

  • Uma instituição financeira;
  • Uma entidade organizadora (geralmente uma incorporadora e construtora);
  • Clientes/compradores dos imóveis (pessoas físicas).

No Crédito Associativo, a instituição financeira fica responsável por disponibilizar recursos e oferecer garantia para que o empreendimento seja viabilizado. A entidade organizadora é a empresa responsável pela venda dos imóveis, pelos estudos de viabilidade, projeto, regularização, execução, e entrega das obras. Já os clientes entram com seus próprios recursos e desejam comprar o imóvel em questão.

Mas por que esses três atores importam? Porque no crédito associativo, um depende do outro para que tudo dê certo!

O financiamento associativo disponibiliza os recursos do FGTS para que pessoas físicas possam comprar imóveis na planta, e para isso, elas devem estar orientadas em uma entidade organizadora (que geralmente é uma incorporadora, mas pode ser uma associação nova que possua CNPJ). Essa entidade organizadora deve ter a parceria de uma construtora (a entidade organizadora pode ser uma construtora e incorporadora). Dessa forma, os associados podem obter recursos junto ao banco para a construção e garantia da obra.

Como funciona o crédito associativo?

Primeiramente, a entidade organizadora precisa ser avaliada junto à instituição financeira. Isso serve para o banco saber se o projeto de seu empreendimento é viável, está bem planejado e se a empresa tem boa saúde financeira. Afinal, os bancos têm muitos critérios para disponibilizar recursos. Mas não é nada que seja impossível, apenas é preciso estar bem organizado. Veja o que a construtora/incorporadora precisa apresentar para ter o crédito associativo aprovado junto à caixa econômica, para fins de exemplo:

  • Situação cadastral regular e saúde econômico-financeira;
  • O empreendimento deve estar localizado em área urbana;
  • Construtora com nível de qualificação no SIAC/PBQP-H;
  • Incorporação registrada no registro de imóveis para contratação;
  • Projeto de arquitetura aprovado e alvará expedido pelo município;
  • Licenças ambientais aplicáveis e declaração de viabilidade das concessionárias de água, esgoto e energia elétrica;
  • Existência de infraestrutura interna e externa ao empreendimento;
  • Demanda mínima de comercialização das unidades do empreendimento.

Esses requisitos são necessários para que o banco analise seu projeto e aprove o crédito associativo para construção civil. Note que há uma demanda mínima de comercialização de unidades. Geralmente os recursos são liberados apenas depois da venda de 30% do total de imóveis disponíveis para venda na planta. Por isso, a construtora/incorporadora precisa já ter todo o resto muito bem encaminhado, então trabalha vendendo as unidades e depois recebe os recursos.

Depois de aprovado o crédito, a instituição financeira vai liberando os recursos conforme o andamento e medições da execução da obra. A liberação de recursos é conforme cada etapa da obra e vai até 180 dias depois da emissão do habite-se. O empreendimento fica assegurado pela instituição financeira, garantindo que não faltarão recursos para execução até o final. Isso é garantia tanto para a construtora/incorporadora quanto para o cliente! Desse modo, os resultados ajudam como trabalhar com crédito associativo na construção civil.

Prós e contras do crédito associativo na construção civil

Como todas as modalidades de financiamento, o Crédito Associativo tem seus prós e contras.

Prós:

– A incorporadora/construtora tem garantia de que terá recursos até o fim da execução da obra;

– Cada cliente deve contratar um seguro de vida compulsoriamente;

– Taxas de juros atrativas para os clientes, mais baixas do que no financiamento comum;

Contras:

– Necessidade de atingir um número mínimo de compradores (geralmente 30% do total disponível para venda).

E então, será que o crédito associativo não seria uma boa opção para sua empresa? Esperamos que essas informações te tragam novas possibilidades!



Noticias relacionadas

Experiência BIM – como utilizar na prática com o ERP UAU

ERP UAU e tecnologia BIM juntos para reduzir custos e risco em sua empresa

Você sabia que os modelos digitais BIM permitem o compartilhamento, a colaboração e o controle de versões que os...

Saiba mais!
Planejamento tributário na construção civil: tudo o que você precisa saber

Planejamento tributário na construção civil: tudo o que você precisa saber

Os processos mudaram, mas a alta carga tributária e o seu complexo pagamento continuam preocupando gestores de construtoras, incorporadoras...

Saiba mais!

Globaltec lança novos recursos para facilitar o dia a dia dos gestores que atuam no setor imobiliário e da construção civil

Pix para cobrança, controle de comissão e automatização de impostos são algumas das inovações. Segundo avaliação da Associação Brasileira...

Saiba mais!

Assine a Newsletter

E receba conteúdos exclusivos