Área do Cliente

Treinamento no canteiro de obras pode reduzir de 20 a 25% os gastos com o projeto



28 de março de 2019
Treinamento no canteiro de obras pode reduz os gastos com o projeto

Não queremos decepcionar ninguém, porém, é sabido por boa parte dos gestores na engenharia civil que, mais de 55% do preço final de venda de um projeto de construção vai para os custos da obra. Em geral, o custo de mão-de-obra e materiais são divididos em 50/50, e em alguns outros casos pode ficar até mesmo próximo a 30/70.

Números que geram certa preocupação. Por isso, é necessário fazer uma análise para otimização do trabalho e redução de custos, integração de todas as áreas, tudo sem perder a produtividade

Para que isso aconteça no seu canteiro de obras, reunimos algumas ações indispensáveis que garantirão a diminuição de gastos e aumento do desempenho ao mesmo tempo.

Capacitação gera produtividade

Esqueça completamente a ideia de que “gastar com treinamento pode ficar para depois”. Se tem algo que fará o canteiro de obras crescer em produtividade é a capacitação de seus funcionários.

Embora o setor tradicionalmente reconheça que o treinamento de funcionários é essencial para a conclusão do projeto – por exemplo, como operar um novo equipamento – poucos prestadores de serviço realmente treinam seus colaboradores de modo a aumentar a produtividade.

A matemática é simples. Colaboradores atualizados, devidamente treinados se mostram engajados e sabem as metas que devem atingir. Não estarão no canteiro de obras para cumprir horário, estarão para produzir resultados. E quando esses resultados aparecem, um novo marco se faz e isso se torna um indicador do avanço da obra.

Outro ponto positivo para diminuição de custos mediante o treinamento é no fato da capacitação também reduzir acidentes. Uma vez que a prevenção faz parte do treinamento entre os funcionários. Reduzindo acidentes, também diminui a quantidade de passivo trabalhista, o que nos faz voltar para o foco inicial que é a redução dos gastos.

Por isso, em meio ao planejamento, centralizar-se na capacitação é o melhor investimento para o canteiro de obras, o retorno em qualidade e economia virão em dobro. É simplesmente injetar conhecimento recebendo tranquilidade como pagamento, todo mundo sai ganhando.

Abuse da tecnologia

Quando se trata de aumentar a produtividade, adotar novas tecnologias é, com certeza o caminho mais rápido com o maior retorno. A mobilidade e praticidade sempre estiveram a favor da engenharia civil. Por isso, não abra mão de novas tecnologias.

Mobilidade, realidade virtual aumentada e modelagem de informações são apenas algumas das tecnologias disponíveis para eficiência do trabalho realizado no canteiro de obras. Compactar as tarefas e mantê-las em ordem nunca foi tão fácil e pratico no dia a dia corrido na obra.

Tenha em mente que na era da internet quanto mais uso da tecnologia para cada setor, mais eles estarão interligados, cruzando dados e completando-se entre si. É a peça chave para manter um trabalho em conjunto.

Tudo que vier para trazer praticidade, organização e agilidade ao canteiro de obras, deve ser usado sem medo. Mais uma vez, a redução nos custos será significativa. A espera no envio de relatórios diários, fechamentos com clientes, e uma infinidade de outras possibilidades está na palma da mão do gestor, ali mesmo, no meio da obra, basta apenas ter a plataforma e o software para construtora.

Operando com maquinário eficiente

Treine seus funcionários para se concentrarem na qualidade ao operar o maquinário em um projeto. Observe o desenvolvimento e agilidade que o investimento em equipamentos e máquinas trará o canteiro de obras.

E não é só a compra de material de qualidade. A capacitação de seus colaboradores juntamente às máquinas dará a redução considerável de combustível que é tão valorizado. Cerca de 20 a 25% de economia em combustível é um grande “alívio” para o gestor do canteiro de obras.

A economia também se dá ao desenvolver procedimentos para receber e inspecionar materiais. Proteja todas as áreas de armazenamento para que os materiais não sejam danificados ou roubados enquanto o trabalho estiver em andamento. São detalhes que em conjunto somam altos valores a serem controlados.

Economizar no canteiro de obras é uma tarefa que parece ser difícil, porém não precisa. Na operação do maquinário, saiba que a utilização de um guindaste pode trazer a economia de cerca de R$ 27 mil, e isso falando do mínimo. Imagina a junção de economia e produtividade só na operação desta máquina.

Investir nesse tipo de equipamento garante, além da redução de custos o melhor deslocamento, organização no canteiro de obras e redução do desperdício. Programas de treinamento também devem ser planejados para os trabalhadores que serão obrigados a operar equipamentos perigosos, como guindastes e ferramentas elétricas.

Gráficos que retratam o planejamento e andamento da obra otimizam o trabalho do dia a dia e trazem segurança e tranquilidade para quem quer permanecer no prazo com o menor gasto possível.

Fazendo a análise de risco

A análise de risco consiste em informar quais são os riscos oferecidos pelo maquinário utilizando durante a obra. Ou seja, de uma forma completa, realizar uma apreciação de todos dos estes detalhes:

* quais são os possíveis riscos de lesão;

* qual a categoria desse risco;

* o que pode ser feito para minimizar os riscos (medidas de prevenção);

A verificação deve ser feita por um profissional habilitado que irá considerar todos os equipamentos, máquinas, sistema elétrico, eletrônico, hidráulico, pneumático e mecânico.

Depois de realizada a análise é primordial implementar um plano de ajuste para resolver os possíveis problemas. Essa verificação tem o condão de evitar muita “dor de cabeça” para seu projeto e literalmente para você mesmo. Há muita imprudência em acreditar que a análise de risco não precisa ser feita, e que intuitivamente tudo dará certo. A prevenção é essencial.

Em conjunto com a análise, identifique os funcionários em circunstâncias de alto risco, que podem precisar de treinamento adicional. Observar a idade e a experiência do funcionário, juntamente a tipo de trabalho que está sendo realizado.

Empregados mais jovens podem apresentar maiores riscos de segurança e qualidade devido à sua inexperiência. O tamanho da obra também pode afetar seus procedimentos de treinamento de qualidade. Os funcionários que precisam trabalhar perto de materiais perigosos devem sempre receber treinamento especializado em segurança.

Por fim, é possível perceber que boa parte da redução de custos está ligada a capacitação e treinamento de toda equipe. É importante ressaltar essa questão, pois por meio destas ações é que você terá o retorno tão esperado no canteiro de obras.



Assine a Newsletter

E receba conteúdos exclusivos

A Globaltec atende no mercado de construção civil mais de 900 clientes no Brasil através do ERP UAU - Software para constução civil



Quer descobrir como podemos ajudar seu negócio?


Entre em contato

Fale conosco:

  • Belo Horizonte (31) 3360-7209
  • Brasília (61) 4063-6229
  • Cuiabá (65) 3051-0351
  • Florianópolis (48) 3771-4727
  • Goiânia (62) 3587-1670
  • Joinville (47) 3512-0332
  • Palmas (63) 3025-8018
  • Recife (81) 4062-9769
  • Rio de Janeiro (21) 3609-2813
  • Salvador (71) 3512-6609
  • São Luís (98) 3042-1970
  • São Paulo (11) 3513-7879